terça-feira, 30 de setembro de 2014

simples

Afundou a cabeça nos braços sobre a mesa. Era mais tarde do que gostaria. Virou e olhou para a janela da sala. Os pequenos caminhos de água que as gotas criavam no vidro fizeram com que ela se sentisse exausta.

Suspirou angustiada com a hora, não queria deixar o amanhã chegar. Tantas coisas para fazer, outra vez. Levantou a cabeça e se endireitou na cadeira, estufou o peito e suspirou de novo, determinada. "Uma das grandes virtudes é saber quando é hora de encerrar o dia." Foi para o quarto, se jogou na cama e se preparou para o inevitável recomeço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário